CONECTE-SE
LOCALIZAÇÃO

Carmelo da Imaculada Conceição
Bom Jesus
4715 - 261 BRAGA
Tel. 253 676 576 
E-mail: carmelobraga@carmelitas.pt

Monjas Descalças  da Ordem da Bem Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo. Mais conhecidas por CARMELITAS DESCALÇAS

SOBRE NÓS
  • YouTube Social  Icon

A NOSSA FUNDAÇÃO

       O Carmelo da Imaculada Conceição do Bom Jesus de Braga foi a sétima fundação do Carmelo feminino em Portugal, depois da restauração da Ordem no País, em 1928. No entanto, não foi a restauração do antigo Carmelo de “Santa Teresa de Jesus”, conhecido pelas “Teresinhas “ de Braga, mas sim um novo Carmelo tendo como base histórica uma bela e profunda amizade providencial...

       Entre a Ir. Lúcia do Coração Imaculado (pastorinha de Fátima) e a Sra. D. Maria Eugénia Pestana de Vasconcelos da Costa Pereira, consolidou-se e permaneceu ao longo dos anos uma amizade cultivada desde a infância, pois os pais desta senhora acolheram com frequência na sua casa de Verão a pastorinha de Fátima.

       O sonho de se criar na dita casa da Quinta da Fonte Pedrinha um novo Carmelo em Portugal, surgiu de uma conversa entre as duas amigas, sendo já a Ir. Lúcia religiosa carmelita descalça em Coimbra. Para tal seria necessário obter o consentimento dos 4 irmãos da Sra. D. Maria Eugénia Pestana de Vasconcelos, os quais eram, como ela, os cinco herdeiros da casa. Sendo pessoas muito cristãs, expressando o maior espírito de fé no valor da vida contemplativa, todos cederam, sem dificuldade, a parte que lhes cabia em herança, com o fim da nova fundação.

Em 26/05/1964 foi realizada a escritura da doação ao Carmelo de Coimbra.

       Participando este acontecimento aos Superiores da Ordem, logo se mostraram propícios à fundação deste mosteiro de Braga. Os Carmelos de Coimbra e Porto contribuiram com a cedência das Irmãs necessárias, 4 de cada comunidade, para que houvesse o número mínimo de Irmãs para a erecção canónica do novo Mosteiro e, a 3/01/1966 o Arcebispo Primaz D. Francisco Maria da Silva assinava a licença com a maior satisfação.

      Entre 1966 e 1969 fizeram-se vários projectos de adaptação da casa existente, mas todos foram reprovados pelas Autoridades civis, constando que serviria apenas para residência provisória até que se pudesse fazer um Carmelo de raiz. Todavia, em 1970 concluíram-se as obras de adaptação e aí residiu a comunidade do Carmelo da Imaculada Conceição até 1980.

       Durante estes dez anos a comunidade crescia em número e alegria fraterna. Procurava-se, ao mesmo tempo, o lugar propício que satisfizesse melhor a vida fraterna-contemplativa. Como as dificuldades económicas não podem faltar nestes empenhos carmelitanos, foram superadas porém, com os donativos dos católicos da Alemanha e de outros países que, por intermédio do Rev.do Pe. Luis Kondor, fizeram chegar às mãos do Procurador da comunidade, Rev.do Pe. Agostinho Maria, OCD, a quantia necessária para a construção.

       Em 16 de Junho de 1978 foi lançada a 1ª pedra, trazida de Fátima pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. Alberto Cosme do Amaral, benzida na Capelinha das Aparições da Cova da Iria. Presidiram à cerimónia D. Eurico Dias Nogueira, Arcebispo Primaz de Braga de então, com o seu Bispo auxiliar e o Bispo de Leiria-Fátima, estando ainda presentes o Provincial de Navarra e vários Padres da Ordem, e muitas pessoas amigas.

       Em 15 de Outubro de 1979 deu-se a Bênção da Capela e Altar e celebrou-se a Eucaristia com 50 sacerdotes, tanto carmelitas como diocesanos e numerosos benfeitores alemães.

         No dia 19 de Março de 1980 a Comunidade, composta de 15 Irmãs, em humilde procissão acompanhando o Santíssimo Sacramento, trasladava-se ao novo Mosteiro, onde logo celebrou a 1ª Eucaristia o Sr. Pe. Agostinho Maria, OCD que sempre acompanhou desde o início esta obra com toda a responsabilidade, carinho e amizade fraterna.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now